quarta-feira, 12 de abril de 2017

COMO EVITAR EXTRAVIO DA MALA E LIDAR COM ISSO, CASO OCORRA

A perda da mala não é algo que pode ser completamente evitado, mas há algumas atitudes que podem ajudar a afastar essa possibilidade. 

Para evitar problemas, é válido até tirar foto da mala para facilitar as buscas

Passageiros frequentes concordam: o momento mais tenso de uma viagem de avião acontece no solo. Em frente à esteira de bagagem, quando o viajante espera a mala chegar. Estive em cinco continentes, dei uma volta ao mundo e, por sorte, nunca fiquei sem a minha. Mas nem por isso deixei de viver essa tensão - e olha que foi após um voo curto, entre Belo Horizonte e São Paulo.
Todos os passageiros acharam suas malas e foram embora. Bagagens de outro voo apareceram na esteira, mas a minha, cadê? Só a vi novamente meia hora depois, para o meu alívio. Com as férias chegando, é bom que o turista tome algumas medidas para evitar (ou minimizar) problemas por conta de algum extravio de bagagem.

1. Ser prudente
O mais provável é que sua mala chegue ao destino junto com você, mas não custa ter um plano de emergência. Por isso, leve na bagagem de mão tudo aquilo que você não possa ficar sem de jeito nenhum. Remédios, documentos, dinheiro, aparelhos eletrônicos e objetos de valor: tudo isso vai na cabine do avião. Também vale colocar na mala de mão algumas peças de roupa, o tanto para se virar por alguns dias caso sua mala principal desapareça misteriosamente. O destino é um lugar frio? Mantenha um agasalho com você. Mas cuidado para não ultrapassar os limites de peso e tamanho permitidos para bagagem de mão, segundo as regras da companhia aérea.

2. Preparar a bagagem
O primeiro passo é afixar o nome, endereço de casa (ou o do hotel) e telefone no lado de fora da mala, de preferência em algum lugar que seja mais difícil de ser acidentalmente arrancado ou de cair durante o transporte. Feito isso, é válido colocar as mesmas informações dentro da mala. Conhecer a bagagem (qual a marca, cor, tamanho) e até mesmo tirar algumas fotos dela pode poupar problemas. E é bom não se esquecer de retirar aquelas etiquetas de voos antigos, que costumam sobrar de outras viagens.

3. Não se atrasar para fazer o Check-in       
Pode parecer estranho, mas quando você faz o check-in no último minuto aumentam as chances de sua mala não chegar ao destino. E isso segundo o Departamento de Transportes dos Estados Unidos, que dá dicas aos consumidores por lá. É fácil explicar a razão: quem faz o check-in no último minuto pode até entrar no avião, mas a mala não se teletransporta automaticamente para o bagageiro da aeronave. A bagagem passa por uma série de esteiras, é carregada por funcionários, entra em veículos e precisa ser colocada dentro da aeronave. Ou seja, ela pode não ser tão rápida quando você para embarcar.

4. Verificar o código do aeroporto
Normalmente os funcionários das empresas aéreas são atentos e não erram nisso, mas não custa conferir se está o código do aeroporto correto na etiqueta que é colada na mala. Uma chance a menos para o azar.

5. Ajudar nas buscas
A esteira de bagagens está vazia e sua mala não chegou: é hora de avisar aos funcionários do aeroporto. Nesse momento, é importante fazer o possível para ajudar nas buscas, ou seja, informar exatamente como sua bagagem é. O idioma pode ser um problema, claro. Se não conseguir se comunicar na língua local, simplesmente basta mostrar aquele álbum de fotos que você tirou da bagagem. Não garante que o problema será resolvido, mas facilita.

6. A mala sumiu. E agora?
Essa é a vez de procurar seus direitos na companhia aérea. É necessário informar o endereço do seu hotel, assim como todo seu itinerário, de forma que eles possam te entregar a mala, quando ela for encontrada. E é essencial pegar um número de telefone para cobrar informações. Também é hora de acionar também o seguro de viagem (caso você tenha feito).

Por Rafael Sette Câmara
Editado por Luciana Carvalho
Fonte Exame.com