sábado, 6 de maio de 2017

MEU GATO VOMITA - O QUE EU FAÇO?


Descubra o que fazer quando o seu gato vomita
Os gatos podem apresentar diversos sintomas e nem sempre é simples de entender e relacionar a qual problema este sintoma está relacionado. Um desses casos mais complexos é quando o gato vomita, pois pode ser devido a diferentes problemas e é preciso saber identificar para tratar adequadamente.
Os gatos estão sujeitos a sofrerem de várias doenças, uma bem característica é o problema que decorre do hábito de engolir bolas de pelo, algo não comum em cães. Quando o gato vomita, pode ser um sinal de que ele está ingerindo bolas de pelo, o que é facilmente tratado, entretanto pode ser algo mais sério.

Causas comuns que fazem o gato vomitar
Não é fácil distinguir, mas aqui você aprender um pouco mais sobre as causas para saber ajudar seu gato da melhor forma. Se o gato estiver vomitando uma vez por semana, já pode ser algo grave, mas se o seu gato passar a vomitar várias vezes no mesmo dia, leve-o urgentemente ao veterinário, não tente soluções caseiras, pois esse estágio já é considerado agudo.
Mas vamos às causas que você pode identificar sozinho: o gato vomita após as refeições. Provavelmente, nesse caso, é apenas regurgitação. O alimento sequer chegou ao estômago, foi regurgitado e é um comportamento extremamente comum o gato ingerir novamente o alimento digerido. Parece nojento para nós, mas é natural para eles. A regurgitação pode também estar ligada a uma doença que se chama megaesôfago, uma má formação do canal esofágico, que tem seu diagnóstico feito pelo veterinário por meio de uma radiografia simples ou contrastada.
Outras vezes, se o gato vomitar somente após as refeições, pode ser um caso de alergia à ração nova, significa que o gato não se adaptou bem a essa transição. É facilmente diferenciado da regurgitação, pois a regurgitação não costuma ser algo cotidiano. A alergia a ração fará o gato vomitar sempre após comer.
Para evitar a alergia à ração e distúrbios alimentares posteriores, converse com o veterinário para que ele recomende uma boa ração hipoalergênica, que já existe às vendas no mercado hoje. Esse tipo de ração diminui a intolerância alimentar. Ou simplesmente troque de ração novamente por outra comum.
Quando o gato vomita em ocasiões aleatórias ao longo do dia, provavelmente o problema pode não estar relacionado à alimentação. Nestes casos, o problema mais comum é por causa da ingestão de bolas de pelos. Esse é um mal que os gatos de raças que têm o pelo médio ou longo sofrem com bastante frequência.
Para evitar que o gato tenha a mucosa gástrica irritada pela presença de pelos, faça a escovação da pelagem do gato regularmente, no sentido da raiz para a ponta do pelo, afim de remover a pelagem morta e evitar tanto que esta caia quanto que o gato acabe a engolindo quando for se limpar.
Há situações ainda mais simples de serem diagnosticadas, como, por exemplo, o vômito começar depois da ingestão de uma medicação. O gatinho vomita, você sabe a causa, mas não sabe como tratar. Pode trocar a medicação? Devo parar de dar o remédio? Essas são perguntas que somente o veterinário poderá lhe responder, se baseando no diagnóstico do bichano.
Outra situação comum dos bichanos é engolir algo que lhe desperte a atenção e caiba na boca. Exemplo disso são fios e barbantes, principalmente se for de um brinquedo do gato e você deixá-lo onde ele possa conseguir pegar o objeto. Por isso é importante manter guardado o brinquedo quando não estiver junto ao bichano e sempre evitar fios e barbantes, pois, devido à língua áspera, o animal engole o objeto sem intenção.
O gato vomita em intervalos de tempo, mas não conseguirá expelir o objeto, será necessário intervenção cirúrgica para a retirada do tal objeto. É essencial que leve o gato ao veterinário caso o episódio de vômito se prolongue e repita justamente por isso, pode ser algo sério que não vai se tratar sozinho e o gato pode sofrer muito com isso.
Uma causa muito comum de vômitos em gatos é a insuficiência renal, mais frequente em gatos mais velhos e algumas raças, como Persas, neste caso o vômito sai avermelhado ou na maioria das vezes amarronzado como borra de café, neste caso leve o animal imediatamente ao veterinário pois este quadro pode levar a óbito.

O que eu posso fazer?
No caso das hipóteses que foram listadas como sérias, o que você pode e deve fazer é levar o gato a um veterinário. Mas você pode adiantar e ajudar a identificar a causa, pois em casos simples, basta uma mudança na dieta do gato.
Quando o gato vomitar,é necessário que você examine o vômito. Desagradável, mas necessário. Se o vômito for provocado pela ingestão de algum objeto, que o gato consiga expelir, o objeto aparecerá ali. Analisando, se você achar algo estranho, saberá que a causa já cessou e provavelmente o gato não irá mais vomitar.
Por mais que seja normal o gato ingerir novamente o que regurgitou, limpe rapidamente, para ele não tentar engolir de novo. Pois se não for uma simples regurgitação, o gato irá ingerir o objeto causador do vômito de novo. Observe o comportamento do gato após ele vomitar. Ficar um pouco cansado e quieto é normal, pois ele está passando mal. Mas se esse mal estar persistir por mais de um dia, leve-o ao veterinário.
Depois que o gato vomita, tire a comida e água do alcance dele e aguarde uma hora. Se nesse período ele não vomitar, recomece a oferecer a água em pequena dose, aguarde novamente. Se ele não vomitar, você pode deixar a água disponível. Faça o mesmo com a comida, após a água, aos poucos. Se for um caso de vômito por causa da alimentação, isso ajudará o estômago, que estará sensível, a se recuperar.
Lembre-se! Nunca hesite em levar o seu gato a um veterinário, a saúde do seu pet vale muito para ser arriscada com tentativas caseiras de cura quando o quadro está claramente persistente.

Por Fábio Toyota
Fonte CachorroGato - http://www.cachorrogato.com.br