quarta-feira, 29 de março de 2017

UM ROTEIRO PARA “MONTAR” SUA HISTÓRIA ANTES DA ENTREVISTA

Veja quais são as características básicas para construir uma boa história e como usá-las na hora de se preparar para a entrevista

A arte de contar histórias está entrando para a rotina de muitas empresas. Para além de um exercício útil para assimilar a cultura e os valores da organização, as técnicas de “storytelling” são eficazes até na hora de se preparar para uma entrevista de emprego (veja quais como aplicar os conceitos chave da ferramenta).
A começar pelo preparo para a entrevista, EXAME.com preparou um roteiro com base nas tradicionais perguntas para contar uma boa história, segundo o LAB SSJ, que oferece treinamento em storytelling para empresas. Confira:

Quem é o personagem?
Conhecer bem a si mesmo é a fórmula básica para se dar bem em uma entrevista de emprego. Por isso, foque em entender mais sobre suas virtudes e fraquezas antes de entrar na sala do recrutador.
A ideia não é apenas ter um adjetivo certeiro para responder a clássica questão sobre quais suas qualidades e defeitos, mas sim fatos e dados que expressem quem você é, de verdade, ao longo de toda a conversa.

Qual é a busca?
Tendo em base quem você é (esta coerência é importante), quais são os seus planos de carreira? Onde você quer chegar? Agora, cuidado para não sugerir planos incoerentes com a vaga em questão, como argumentar que quer ser um chef de cozinha se está se candidatando para uma vaga de gerente de um banco.
Se seus planos divergem muito da cultura da empresa e cargo, atenção: talvez não valha a pena apostar suas fichas aí ou, então, revise seus projetos.

Qual é o desafio?
A maneira como você encarou os desafios ao longo da sua carreira pode dizer muito sobre você. Por isso, tenha claro a lista das principais “batalhas” profissionais que você travou nos últimos anos e o que você ainda precisa travar para alcançar seus objetivos profissionais.

Como o personagem encara cada desafio?
Pense em fatos e dados que mostrem como você lidou com cada dificuldade ou desafio na carreira. Avalie o quanto suas ações correspondem aos seus valores e, de certa forma, aos da companhia. Tendo em vista o futuro, o que você tem feito para tornar suas fraquezas uma vantagem competitiva? Quais os seus atuais planos de ação para caminhar até as suas principais metas profissionais?

Como a história termina?
Evidentemente que, na entrevista, você não terá nem um desfecho incrível para acompanhar a frase “e foram felizes para sempre”. Aliás, nem deve sucumbir a esta ideia. Mas é essencial deixar claro para o recrutador quais as conquistas que teve até agora e como elas podem ser válidas no contexto do cargo que você aspira.
Por isso, tenha uma compilação clara de todas as suas conquistas profissionais relevantes – devidamente recheadas com dados, fatos e contexto. Pense em como elas apontam para seu futuro profissional dentro daquela vaga em questão. 

Por Talita Abrantes
Fonte Exame.com