sexta-feira, 14 de julho de 2017

CREDIBILIDADE, COMPETÊNCIA E CONTATOS: O QUE O MERCADO QUER

Saiba como manter estas características em alta, para conquistar os melhores empregos

Contatos, credibilidade e competência são os fatores - ou os três Cs - mais importantes para se conseguir o emprego ideal. É o que garante o blogueiro Dan Schawbel, do Glassdoor.com. Em primeiro lugar, diz ele, quanto mais contatos se tem no mercado de trabalho, maior é a chance de conseguir o emprego que se quer.
“Quanto mais gente você conhece e quanto mais gente te conhece, maior é a probabilidade de você conseguir descobrir algo na faixa dos 85% ou mais dos empregos que nunca são anunciados em lugar algum”, afirma.
É por isso, diz ele, que é tão importante manter uma rede de contatos boa. Especialistas recomendam que o profissional se junte a clubes e associações de sua área. Outra recomendação é pedir referências às pessoas e avisar sempre que estiver disponível para um novo trabalho. “Assegure-se de que todo mundo sabe que você está disponível e procurando um emprego”, diz Schawbel. Sob essa perspectiva, nada é mais importante do que o círculo de contatos.
Especialistas em recursos humanos dizem que a grande maioria dos empregos está escondida num mar de oportunidades que não são anunciadas. O profissional pode, então, expandir a quantidade de contatos, apenas contando aos conhecidos que está disponível, e lhes pedindo ajuda e conselho.
O segundo C, credibilidade, tem a ver com a sua reputação e o caráter do profissional. A credibilidade é a qualidade mais importante na hora de ser recomendado ou de receber referências dos seus contatos. Neste sentido, ressalta Schawbel, é importante que o profissional tenha em conta que tudo o que faz deve seguir os padrões éticos mais altos. “Assegure-se de que nada do que você faça ou diga possa ser interpretado por qualquer um como algo que não seja excelente conduta e comportamento”, aconselha Schawbel.
De acordo com o blogueiro, as pessoas só se sentem à vontade para recomendar alguém para um emprego se tiverem completa segurança de que não serão feitos de bobos depois por nada que o indicado diga ou faça.
Já o terceiro C, competência, pode parecer bastante óbvio, mas vai além do quão bom o profissional é ou do potencial que tem. Tem a ver com o quão bom ele foi nos seus trabalhos anteriores. Isso vai determinar, explica Schawbel, mais do que qualquer outro aspecto, qual pode ser a atuação da pessoa no emprego ao qual aspira. Além da figura do profissional, o nível de competência dele será o fator mais importante para determinar o sucesso na carreira em questão. Por isso, diz o especialista, é que é importante manter e atualizar continuamente os níveis de competência, através de esforço pessoal e estudo, durante toda a vida profissional.

Fonte O Globo Online