segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

CONDOMÍNIO: O QUE PRECISA PARA SER SÍNDICO E COMO ESCOLHER O MELHOR CANDIDATO?

Explicações de como os condôminos devem participar das eleições de síndico, como devem votar com muita consciência, pois um condomínio mal administrado pode trazer grandes prejuízos financeiros para o proprietário e desvalorizar o imóvel

De um lado os moradores dos prédios precisam escolher um candidato para ser o síndico do edifício. De outro, os interessados ao cargo possuem dúvidas a respeito do que precisam para concorrer à vaga.

Requisitos
O candidato a síndico deve demonstrar que tem conhecimento sobre o condomínio e suas necessidades. Precisa ter tempo e disponibilidade para cumprir as inúmeras funções e para se relacionar com os moradores. Deve ter alguma familiaridade com rotinas de administração geral e boa vontade em aprender, ouvir, servir e conciliar.

Fique atento se o candidato
Faz a linha “dono da verdade”;É do tipo megalomaníaco e adora gastar;É do tipo que não quer gastar nada, nunca;Está sempre ausente por que trabalha ou viaja demais.

O bom síndico
·  Deve ter metas e um cronograma para realizá-las;
·  Precisa ser realista e não criar falsas expectativas;
·  Conhecer os condôminos sem invadir sua privacidade, pois sua função é administrativa, não de polícia;
·  Manter um “checklist” com todas as datas de vencimentos;
·  Estar bem assessorado administrativamente (contratar uma boa administradora);
·  Saber gerir conflitos.

O síndico profissional
A função surgiu devido à dificuldade cada vez maior entre os condôminos para eleger um síndico, seja pela falta de candidatos ou por que o candidato não agrada a maioria. O síndico profissional é a pessoa que por seu conhecimento, formação e experiência pode administrar um condomínio como se fosse uma empresa, podendo trazer inúmeros benefícios e vantagens.

Por Bernardo César Coura
Fonte UOL Economia