domingo, 26 de março de 2017

VISÃO DO PASSADO INFLUENCIA DIRETAMENTE A FELICIDADE

 
Pessoas que o encaram negativamente tendem a ser mais infelizes

Estudo feito por psicólogos da San Francisco State University, Estados Unidos, e publicado no periódico Personality and Individual Differences, indicou a maneira como o indivíduo vê suas experiências anteriores influencia diretamente a sua felicidade, sendo que a sua personalidade tem grande papel nessa visão temporal.
Mais de 750 voluntários falaram sobre sua personalidade, satisfação e "perspectiva de tempo" - um conceito criado pelos pesquisadores para descrever se um indivíduo é mais voltado para seu passado, presente ou futuro. Para que isso fosse definido, os participantes foram questionados sobre o quanto eles gostavam de relembrar os "bons velhos tempos" ou o quanto seu futuro era determinado por eles mesmos ou pelo destino.
Concluiu-se que a visão das pessoas sobre seu passado tinha grande efeito na satisfação em relação à vida. Os extrovertidos, que são falantes e enérgicos, são muito mais propensos a relembrar de seu passado de maneira positiva e, assim, mostram maior felicidade. Por outro lado, indivíduos com comportamento neurótico, o que pode significar ser mal-humorado, emocionalmente instável e irritável, são mais suscetíveis a ter lembranças angustiantes e, consequentemente, serem menos felizes.
O estudo também examinou os traços de personalidade das classificações do modelo "Big Five" ("cinco grandes") - que avalia o quão extrovertida, neurótica, aberta, consciente e agradável é uma pessoa - e como esses traços influenciam na satisfação com a vida.
Para os pesquisadores, o motivo pelo qual extrovertidos são mais felizes está em sua tendência de relembrar do passado de maneira positiva e nostálgica. Eles acreditam que transformar lembranças dolorosas em experiências positivas pode fazer grande diferença na satisfação pessoal, já que, embora seja difícil mudar sua personalidade, é possível mudar a visão tida do passado.
Essa pesquisa coroa uma série de estudos feitos nos últimos 30 anos, que sugerem que a personalidade influencia fortemente na satisfação pessoal do indivíduo. Se antes o motivo era desconhecido, agora a relação entre personalidade e felicidade está mais clara.

Atitudes que elevam a felicidade
Pequenas mudanças de comportamento podem facilitar a tarefa de buscar a felicidade. Que tal se aproximar das pessoas que você gosta? Elas te fazem rir, te dão apoio, carinho e, por isso, ajudam - e muito - o nosso dia a dia a ser mais colorido e menos doloroso. Por isso, não se esqueça nunca: nenhum homem é uma ilha. Procure manter seus amigos e sua família sempre por perto.
Lutar pelo que você acredita pode ser uma boa. Pessoas que, por exemplo, frequentam igrejas, fazem amigos por lá e compartilham de crença e objetivos comuns. Mais do que ser religioso, é importante ter uma causa, um motivo pelo qual você lute e acredite. Essa troca de informações e convivência é um passo a mais para a felicidade. Hábitos saudáveis, como comer melhor, dormir bem, movimentar o corpo e afastar o estresse, favorecem a longevidade e te deixam mais otimista. Basta vontade de mudar.
Já carregar o mundo nas costas só traz dor, cansaço e desgaste. Divida seus problemas e funções, peça e aceite ajuda, trabalhe com prioridades. Para diminuir o estresse, vale aprender a achar soluções para seus problemas que, certamente, aparecerão. No entanto, cabe a você pensar em suas soluções, não no problema em si.
Aprenda a gostar de si mesmo. Isso é essencial para o bem-estar e ainda te ajuda a enfrentar os golpes que estamos propensos a levar da vida. Essa força vem do amor próprio, que é determinante para que mostremos ao mundo nossa própria visão, sem medo de não agradar a todos.
Por fim, viva o presente, já que o futuro é consequência das atitudes de hoje. Assim, aprenda a lidar com as vindas e voltas da felicidade que, como se sabe, não é permanente. O principal é fazer com que mais momentos felizes entrem em nossa vida. E saber lidar com os altos e baixos.

Por Minha Vida