sábado, 1 de julho de 2017

NESSE INVERNO, SAIBA COMO PROTEGER SEU ANIMAL DA GRIPE E OUTRAS DOENÇAS RESPIRATÓRIAS


O inverno está chegando e já podemos sentir os dias mais frios começarem a surgir. Nessa época do ano a incidência de gripes e resfriados é maior em humanos, mas não somos os únicos a sofrer com esses males, nossos animais também estão sujeitos a doenças típicas de inverno, e assim como nós demandam cuidados especiais para aumentarem sua proteção.
De acordo com Jaime Dias, gerente técnico de animais de companhia da Merial Saúde Animal, é preciso ficar atento aos primeiros sintomas apresentados por cães e gatos. “As doenças respiratórias são as mais comuns nessa época do ano. A gripe canina ou felina apresenta sintomas bem parecidos com o que sentimos, como secreção nasal, tosse e espirros.”
Existem ainda inúmeras outras doenças infecciosas que podem acometer os animais, e no inverno outros males também podem surgir como é o caso da cinomose, doença viral transmitida entre cães, que apresentam sintomas similares aos da gripe canina, mas com uma gravidade maior, podendo levar o animal à morte.
O veterinário reforça que são necessários alguns cuidados e pontos de atenção para mantermos nossos amigos animais saudáveis nessa época do ano. “O clima seco, ambientes fechados, sem ventilação e o contato direto entre animais saudáveis e animais doentes facilitam a transmissão de microorganismos.
Algumas dicas para cuidar dos animais no frio:

Banhos
Evite banhos em dias muito frios, isso pode causar uma sensação de frio maior ao seu animal. Caso seja necessário, use água morna e capriche no momento de secar.

Pelos
Os pelos auxiliam na retenção do calor. Embora existam animais com pelo curto que não sentem necessariamente mais frio no inverno, essa época não é indicada para tosa completa dos animais.

Roupas
Aposte em cobertores, mantas e roupinhas confortáveis para seu animal, principalmente se eles ficam do lado de fora da casa. Comumente os animais não gostam de ficar o tempo todo com a roupinha, então utilize apenas ao perceber temperaturas muito baixas e sinais de que o animal está sentindo frio.

Fonte Agência de Notícias de Direitos Animais - ANDA