sábado, 3 de junho de 2017

A LINGUAGEM DOS GATOS


Perceba o que ele lhe comunica...

Embora não possuam realmente a capacidade de falar, isso não significa que os gatos não tenham um vocabulário rico e expressivo. Bem pelo contrário. De fato, é surpreendente o leque de expressões que têm ao seu dispor. Muitos dos mal-entendidos que acontecem entre os donos e os seus gatos devem-se a problemas de comunicação que poderiam ser evitados se estes conhecerem um pouco melhor a linguagem dos gatos.
A cauda é um exemplo perfeito da complexidade da linguagem corporal do gato e é um excelente barômetro para se perceber qual o seu estado de espírito. Sendo um prolongamento da coluna vertebral, a cauda parece ser de o prolongamento do cérebro tal é a maneira exata como exprime o estado mental do gato. Mas não é apenas a cauda que exprime o pensamento felino. Todo o corpo exprime a emoção que o gato sente.
Os gatos conjugam uma série de movimentos e expressões para transmitirem o que sentem ou o que lhes apetece fazer. Para perceber melhor quais os sinais de linguagem corporal e o que significam apresentamos o seguinte quadro:


Um dos fenômenos mais apreciados nos gatos pelos seus donos é o ronronar. Aparece geralmente no segundo dia de vida do gatinho, quando começa a mamar. Os gatinhos bebês e a mãe comunicam entre si tanto de forma vocal como tátil (pelas vibrações corporais provocadas pelo ronronar). Geralmente associa-se o ronron dos gatos à felicidade e ao bem-estar, o prazer de estar com os seus donos. Todos os donos de gatos sabem como é calmante o som que emitem e a imagem de serenidade e satisfação que transmite. Em grande parte isto é verdade mas nem sempre é assim. Por vezes até mesmo quando sofre de uma doença dolorosa o gato poderá ronronar. Embora ainda seja um fenômeno em discussão, pode-se afirmar que ronronar é uma inata, mas altamente influenciável pelo condicionamento. Exemplificando: Quanto mais acariciar um gato que ronrona, maior será a tendência que este terá de ronronar quando está ao seu colo.

O quadro seguinte apresenta de forma resumida as vocalizações do gato e o seu significado:


Dois elementos importantes a observar:
  • quando o gato tem medo, as pupilas dilatam-se e o corpo contrai-se;
  • quando está agressivo as pupilas contraem-se e o corpo dilata-se (pêlo eriçado).

Convêm frisar que na maioria das situações o estado emocional do gato é um estado intermédio, pelo que se observa tanto dilatação das pupilas como do pêlo (eriçado).

Fonte ARCA DE NOÉ