sábado, 2 de setembro de 2017

SAIBA O QUE É E COMO TRATAR PANLEUCOPENIA FELINA

Essa doença pode abater muito o pet e precisa ser tratada corretamente

A Panleucopenia Felina é uma doença causada por vírus e é extremamente contagiosa em gatos. Também conhecida pelos nomes Laringotrauqueíte Contagiosa e Agranulocitose Infecciosa, a enfermidade é transmitida de um felino a outro e a propagação é facilitada pela aglomeração de gatos.
O gato também pode ser acometido pela Panleucopenia por meio do contato com ambientes, objetos e secreções contaminados. Inclusive, o vírus que provoca a doença é um tanto quanto resistente e pode sobreviver por um bom período de tempo mesmo fora do corpo do animal.

Sintomas
Esse problema de saúde afeta o trato digestivo, respiratório e até a medula óssea de gatos, além de provocar diarreias e vômitos. O processo leva o gato à desidratação e merece cuidado. Além disso, ele também pode apresentar quadro depressivo e febre, além da falta de apetite e sensibilidade na região abdominal. Os sinais podem aparecer em até uma semana após a contaminação.
A enfermidade costuma atingir, em maior parte, os felinos jovens, com idade de até 12 meses. Felinas prenhes contaminadas podem ter crias com má formação. Os recém-nascidos podem ter alterações no sistema nervoso central e desencadear a falta de coordenação, o que prejudica a caminhada do animal.
Por ser uma doença que pode levar à morte súbita é indicado que o tutor leve o pet o mais rápido possível ao veterinário para iniciar o tratamento e evitar complicações.

Prevenção da Panleucopenia
A melhor forma de prevenir a Panleucopenia Felina é por meio da vacina, que pode ser administrada aos gatos a partir do segundo mês de vida. A dose deve ser reforçada no período de um mês. Felinos adultos também devem receber os antígenos, mas a renovação tem de ser anual.

Diagnóstico e tratamento da doença
O exame clínico e de sangue são importantes para diagnosticar a doença e observar os sintomas do felino. Mas outras formas de investigação também podem ser feitas para que o quadro seja confirmado.
Se a Panleucopenia for diagnosticada, o tratamento será indicado de acordo com o seu nível de desenvolvimento, e costuma ser bem trabalhoso e de alto custo. Medicamentos antibióticos e a reposição de fluidos, para combater a desidratação,  é, na maioria das vezes, o mais indicado. 
O tutor também precisa lembrar que nenhum tipo de medicação deve ser administrada ao seu pet sem o conhecimento e a indicação de um profissional. Se o bichano apresentar sintomas da Panleucopenia, o melhor é levá-lo direto ao veterinário.

Fonte Canal do Pet - iG