quarta-feira, 12 de julho de 2017

MÉTODO DE MEMORIZAÇÃO FACILITA APRENDIZAGEM

Preparação psicológica e mapa mental são usados por candidatos como estratégias na hora de disputar vagas em concursos. Veja como absorver melhor os conteúdos

Um dos principais desafios de quem estuda para concursos é absorver conteúdos de inúmeras disciplinas em pouco tempo. Para evitar se perder em meio à avalanche de conhecimentos, o candidato pode aderir a técnicas de memorização. A estratégia, segundo especialistas, facilita o aprendizado e a compreensão, acelerando a conquista do cargo público.
O mapa mental é uma das opções usadas no auxílio à gestão de informações. A técnica, desenvolvida pelo psicólogo Tony Buzan nos anos 1970, consiste em utilizar mapas mentais como meios para a potencialização da aprendizagem, estimulando o pensamento global cerebral.


Trata-se de um organizador gráfico em estrutura de teia, que se desenvolve em torno de uma questão principal, representada por um símbolo no centro do diagrama. Os desenhos feitos em um mapa mental, portanto, partem de um centro, a partir do qual são irradiadas as informações relacionadas. Desta forma, o estudante assimila os conteúdos das disciplinas por meio de associações.
Alberto Dell’ Isola, do Instituto IOB, explica como os mapas mentais auxiliam na preparação para concursos. “Eles resumem a matéria, tornando-se excelentes ferramentas de revisão para provas. Possuem muitos símbolos e cores, que facilitam a memorização dos conceitos. As cores permitem também uma categorização dos tópicos, que favorecem a organização e tornam a aprendizagem mais divertida. Durante a prova, o estudante evoca facilmente as imagens e cores utilizadas no mapa”, diz.
Interessados em aderir à técnica podem criar seus próprios mapas mentais. Na página virtual http://www.mapasdodireito.com.br, é possível ter acesso a modelos de mapas gratuitamente.

Equilíbrio emocional evita esquecimento repentino
Autor do livro ‘Preparo Emocional para Passar em Provas e Concursos”, Alexandre Maia defende que fazer uma prova com tranquilidade é um passo decisivo na reta final para um bom resultado. “As emoções equilibradas são fundamentais, tanto durante o tempo de preparação quanto na hora da prova. Candidato com preparo emocional é mais motivado, se mantém focado em seus objetivos, tem equilíbrio e calma”, destaca.
De acordo com o especialista, a estratégia funciona como um antídoto para os repentinos esquecimentos, conhecidos como brancos, na hora da prova. “É preciso dominar pelo menos uma técnica de respiração e relaxamento, motivação, autoconfiança e controle”, diz.

Dá para ler 1 mil palavras por minuto
A leitura dinâmica é outra técnica que facilita o aprendizado e agiliza os estudos, sem perda de conteúdo. De acordo com o professor Juarez Lopes, diretor do Instituto de Otimização da Mente (IOM), é comum encontrar casos de candidatos que, devido à morosidade na leitura, deixam de responder perguntas que sabiam a resposta, entregando a prova incompleta sem necessidade.
“A técnica soluciona esse problema. Com a leitura dinâmica, é possível ler 1 mil palavras por minuto e obter melhor absorção das informações”, garante Lopes. Segundo o especialista, o concurseiro adepto consegue ler e responder integralmente todas as questões da prova e ainda tem tempo para revisar as respostas. “É importante para quem se dedica a muitas disciplinas”, diz.

Por Priscila Belmonte
Fonte O Dia Online