sábado, 4 de novembro de 2017

ADOÇÃO DE GATOS: TODOS OS PASSOS PARA TER UM FELINO SEM MAIORES PROBLEMAS

Tire todas as dúvidas sobre como é adotar um gatinho e tome a decisão tendo total certeza, para evitar arrependimentos

Para melhorar a vida de um animalzinho nada melhor do que adotá-lo, tomando uma atitude bastante nobre. A adoção de gatos, em especial, pode ser ótima, já que eles são companheiros muito fiéis, apesar dos mitos que carregam. As instituições que entregam os pets aos novos tutores costumam fazer uma entrevista com o dono para garantir a qualidade de vida aos gatinhos. Se a pessoa não estiver preparada, não pode levar o gato para seu lar. Mas é sempre bom lembrar que adoção é coisa séria e não se deve devolver o animal depois de alguns dias, alegando que "pensou melhor".

Cama para gatos: como escolher a mais adequada para o seu?
Um bom motivo para a adoção de gatos é o bem estar que eles geram nas pessoas ao seu redor. Segundo teorias comprovadas, o pet deixará o tutor menos estressado. Quando uma pessoa está doente um dos melhores tratamentos é adotar um gatinho, melhorando sua autoestima e também a saúde. Afinal, é sempre bom ter um companheiro para todas as horas.

Seja um tutor
É importante saber que ao adotar um gato não basta querer apenas fazer gravações engraçadas do pet para postar nas redes sociais. Também é bom lembrar que, quando filhote, o pet costuma ser arteiro e quer destruir tudo o que vê pela frente.  A partir da maioridade o gato passa a ser mais independente e respeitar mais seu espaço.
E por mais que o filhote pareça ser muito fofo, é sempre válido acolher os felinos mais velhos, que normalmente são mais rejeitados. É mais raro esses animais conseguirem um lar e, normalmente, eles são os que mais necessitam de carinho e de um lugar confortável para morar. Um gato mais velho que tenha sido abandonado sofre muito por causa da quebra de relação com o antigo tutor. Por isso, ele precisa receber muitos cuidados e atenção por parte do novo companheiro que adotá-lo.

O que fazer quando o gato não quer usar a caixa higiênica?
Os primeiros cuidados veterinários e os que devem ser tomados pelo tutor compõem a fase final da adoção de gatos. Isso inclui uma boa alimentação, vacinas, higiene, um bom lugar para ele dormir e brincadeiras adequadas. O ideal é que a casa esteja preparada para receber o pet, o que inclui fios elétricos escondidos, cortinas altas e grades nas janelas, principalmente se for um apartamento ou o bairro for perigoso. Até porque gatos tendem a fugir e isso evitaria maiores problemas.

Fonte Canal do Pet