sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

FINAL DE ANO: SATISFAÇÃO OU DOR DE CABEÇA?


O final de ano é cercado de grandes expectativas: pagar dívidas, fazer novas aquisições, férias, dinheiro extra etc. Mas é preciso tomar alguns cuidados para que a Satisfação não seja substituída pela Dor de Cabeça.
Primeiramente devemos tomar um cuidado especial: esperar o final de ano para solucionar os problemas do ano presente ou do próximo não é uma escolha muito prudente. Final de ano é sempre época de muita “correria” e definitivamente não é o melhor momento para resolver questões diversas. De qualquer forma, mesmo que não existiu planejamento durante esse ano, tome algumas atitudes deliberadas para otimizar seu final de ano:

Comece a organizar as coisas
Faça um levantamento geral de suas dívidas identificando taxas do contrato, condições para quitação ou solução de eventuais atrasos. De posse dessas informações compare com os recebimentos previstos. Só tome um cuidado: não seja imediatista! Não se impolgue com o dinheirinho extra proveniente de 13º, férias… Lembre-se que seu início de ano é marcado por eventos já previstos: salário menor para os que ficam de férias, IPVA, volta às aulas, entre outros tantos compromissos já costumeiros. De posse dessas informações e de forma racional analise a real situação e distribua seu dinheiro da forma mais adequada visando sua estabilidade e tranqüilidade. Estabeleça prioridades e seja pró-ativo em suas atitudes.

Renegocie dívidas
Verifique a possibilidade de renegociar dívidas que estejam atreladas a taxas mais altas. Busque situações alternativas e de menor impacto para suas contas pessoais. Tome cuidado com taxas de cartão de crédito e cheque especial. Se você abusou desses itens busque outra alternativa. Um empréstimo pessoal ou outra modalidade de linha de crédito oferecida pelos bancos pode ser uma boa medida para trocar uma taxa alta por uma taxa menor. De qualquer forma é necessário disciplina para não voltar a utilizar de forma incorreta o cartão e o cheque especial.

Faça poupança
Outra alternativa para os que estão com as contas em dias é a de poupar. Existem várias alternativas. Verifique quais são seus objetivos com o dinheiro extra e invista em algo que lhe traga o retorno esperado, desde que isso não comprometa seu dia-a-dia.

Compras de final de ano
Não deixe que a alegria momentânea seja o início da primeira dor de cabeça do próximo ano. Compre de acordo com a situação do seu bolso. Adeque os presentes a sua realidade. Faça certo desde já e 2016 será um ano melhor.

Razão X Emoção
Se emocione e emocione os outros, mas faça negócios com a razão e não com o coração. Cuide de suas contas pessoais com cuidado.

Estruture um orçamento pessoal
Adote práticas que tornem suas finanças pessoais organizadas. Dedique uma parcela de seu tempo para avaliar as melhores alternativas e mantenha controles que lhe auxilie a ter um controle efetivo de suas contas. Use softwares de finanças pessoais, uma planilha do Excel ou um caderno de registros. Não importa o meio, desde que você seja disciplinado e cumpra com o que foi estabelecido em seu orçamento.

Planeje seu futuro
Fique mais tranqüilo e aproveite melhor todos os seus momentos. Planejar como você irá utilizar seu dinheiro é uma tarefa importante que lhe garantirá ótimos resultados.
Finalize este ano organizando sua vida financeira e leve esta boa prática para o próximo ano. Lembre-se que disciplina e visão de longo prazo lhe auxiliarão a ter uma vida financeira mais saudável.

Por Celso Ricardo Salazar Valentim
Fonte O Economista