sábado, 7 de outubro de 2017

ADOTOU UM NOVO ANIMAL E O ANTIGO NÃO GOSTOU? VEJA 5 DICAS PARA UMA ADAPTAÇÃO TRANQUILA


A chegada à casa de um novo animal é um período de adaptação tanto para o novo amigo como para a família que o recebe, mas também para o animal que já vive ali, principalmente se antes ele era solitário.
É o que explica a veterinária Jaqueline Almeida. “Se seu cãozinho ou gatinho sempre viveu como ‘filho único’, a chegada de um novo animal pode ser conturbada por várias questões comportamentais. Antes de optar por trazer um novo filhote para casa, avalie o temperamento de seu próprio cão ou gato. Se ele for sociável e acostumado com outros animais, a adaptação será mais tranquila”, indica a profissional.

1. Não force a barra
Não adianta chegar e já soltar os dois animais juntos. O animal mais velho da casa pode acabar ficando doente e tendo crises de ciúmes, além de partir para agressividade. E, quando eles forem apresentados, se rolar um estresse por parte do animal da casa, não entre em pânico nem force a barra para a convivência.

2. Mantenha o novo morador separado por alguns dias
Uma ideia para que o animal da casa se acostume aos poucos com o novo morador, é manter os dois separados por alguns dias. Gatos demoram mais para se acostumarem a uma nova situação, então é necessário ter paciência. Mantenha o novato em um cômodo separado e note que ele chamará a atenção do antigo morador, que irá, no seu tempo, “investigar” quem é o intruso. Deixe os focinhos se tocarem através da porta e veja o que acontece.

3. Acostume os cheiros
Uma ideia bacana é colocar uma toalha com o cheiro do outro animal perto daquele que está a mais tempo na casa, e fazer o inverso. Vale esfregar uma toalha no gatinho/cachorrinho novato e esfregar no rostinho do animal antigo, com cuidado, para que se acostumem com o cheiro. Uma outra dica é colocar comedouros próximos, com petiscos, para que eles entendam que a presença do outro não é algo negativo.

4. Equilíbrio de hierarquia
Jamais brigue de forma agressiva com o animal mais velho, caso ele avance ou agrida o novo animal. Utilize o “não” de forma firme, e caso seja necessário, separe os dois. Gatos costumam demorar mais para aceitar o novo animal. Cães costumam ser mais amistosos.

5. Respeite as diferenças
Quem tem um animal calmo e adquire um mais agitado, deve respeitar o jeito de cada um e fazer o possível para que ambos vivam felizes e confortáveis. Se você tem um gato e adquire um cachorro, por exemplo, garanta que o gatinho terá espaços “no alto” para se esconder sempre que se irritar com a agitação natural dos cães. Se o cachorrinho da casa for muito agitado e o novato for calmo, garanta que o mais novo terá seu cantinho de sossego, e assim por diante.

Por Agência de Notícias de Direitos Animais - ANDA
Fonte Midiamax