segunda-feira, 8 de maio de 2017

PARA O TEMPO RENDER...

A boa administração do tempo é um diferencial importante para quem está se preparando para concursos ou mesmo tentando organizar melhor suas atividades ao longo do dia

Dinamizar o tempo é um desafio constante e ciclópico, enorme, extraordinário. E, igualmente, necessário e indispensável. O tempo é nosso bem mais precioso, mais escasso e menos renovável. Todo dia recebemos mais 24 horas, toda semana mais sete dias, todo ano mais 12 meses. Mas o que se passou está irremediavelmente perdido. O que passou pode nos legar apenas lições, lembranças e o trabalho e alegria lá atrás implementados. Eu não tenho mais o tempo que passou, como dizia Renato Russo, mas tenho a colheita de tudo o que semeei lá atrás.
A mesma estrofe da música acima ainda afirma que, apesar de não termos mais o tempo que passou, “temos todo o tempo do mundo”. Você pode mudar o rumo agora, ou ir mais fundo no rumo que já escolheu e que sabe que realmente quer. E mesmo quem não sabe se é isso mesmo, quando caminha acaba descobrindo. Faça como o poeta sugere: “Sempre em frente/Não temos tempo a perder”, continue produzindo, dê o seu melhor, sue para conquistar o que deseja, o suor é a chuva que faz brotar a semente que, na terra, precisa morrer para viver em uma forma mais completa.
Não dispense um abraço forte nas pessoas que ama (isso ajuda muito no preparo emocional e outras coisas), tampouco dispense conselhos, tenha cuidado, contudo, com os que compra. Tudo o que adicionar de sabedoria e disciplina ao seu dia estará criando seu futuro. A sabedoria é uma luz, é lâmpada para os seus pés durante a jornada.
Existe uma expressão bem popular que afirma que “sem dor não há vitória” (no pain, no gain). A dor precisa existir, apenas o sofrimento é opcional. Se aprendermos a trabalhar com sabedoria, a dor não será além da necessária, nem o cansaço, mas nunca vi nenhuma vitória perene e digna sem alguma dose de cansaço e dor.
Ao aprender a administrar o tempo, a dor e o cansaço irão diminuir, mas ainda assim será necessário suar a camisa, ter uma dose de dor e cansaço. Mas será como o lavrador e o atleta, que se esforçam para conquistar o que aspiram. E se movem de esperança, sabendo que irão participar da colheita.

Por Qualconcurso Consultoria
Fonte Correioweb