sábado, 7 de outubro de 2017

ESCOVAÇÃO DIÁRIA E LUVAS DE BORRACHA REDUZEM PELOS DOS PETS PELA CASA


Quem tem bicho em casa já conhece a rotina dos tufos de pelos rolando pelo chão, grudando no sofá ou na roupa das visitas. Não há motivos para se preocupar, perder um pouco de pelo durante o verão é comum em cães e gatos. "É uma proteção natural contra o frio e a hipertermia", explica a veterinária Fernanda Fragata, do hospital veterinário Sena Madureira.
No clima quente a queda aumenta pois, além da pelagem superficial, os pelos secundários (úteis durante o frio) também caem. A única saída para minimizar bolas de pelo pela casa é a escovação diária e, no caso dos animais de pelo longo, a tosa. 
Para os donos de gatos muito peludos que queiram fazer a tosa, é importante acostumar os bichanos desde cedo. Ir ao pet shop é muito mais irritante para os felinos do que para os cães. "O estresse de estar em um lugar diferente pode ser tão grande que pode acarretar em problemas de saúde", afirma Fragata.
Quem está enlouquecido com o excesso de pelo dos gatos pela casa toda pode tentar levar o bichano algumas vezes à clínica apenas para passear, para que o bicho conheça o local. Depois, pode testar um banho. "Alguns estabelecimentos tem espaços específicos para gatos. Os donos podem pedir para que os tosadores acostumem os bichanos com o barulho da máquina. É preciso ir devagar e ter muita paciência", diz. Se o gatinho aceitar o banho, vale partir para a tosa, caso contrário, melhor ficar apenas na escovação.
A veterinária Karina Venturelli, da Farmina Pet Foods, lembra que existem produtos que podem deixar o pelo mais macio e ajudam a retirar os nós. Ela ensina como escolher a escova certa para pentear os bichos. "As escovas com cerdas podem ser usadas em qualquer tipo de pelagem, e são ótimas para os pelos curtos, como os de labrador, basset ou buldogue. Já as escovas de aço com as pontas emborrachadas são ideais para pelos médios ou longos. Além dessas, ainda há a rasqueadeira, que possui cerdas de aço, usadas especialmente para desatar os nós".
Para deixar a casa mais limpa, o segredo é escovar o bicho diariamente, ou a cada dois dias.
Além das escovas, ainda existem os pentes com lâminas embutidas que ajudam a tirar a pelagem secundária. Esses pentes podem ser usados apenas uma vez por semana, para não correr o risco de machucar a pele do bicho. As luvas de borracha também são boas aliadas para tirar o pelo dos cães de pelagem curta, como os "salsichas". Basta vesti-las e acariciar o bicho todo.

QUANDO NÃO É NORMAL
A queda de pelo deve ser preocupante apenas quando acontece em uma área isolada do corpo do animal, o que pode significar algum problema. Se o bicho coçar ou lamber essa região, é melhor levá-lo ao veterinário.
Comprimidos com levedura e ômega 3, comuns para prevenir queda de pelos, são receitados apenas quando a perda é consequência de alguma dermatite. "A queda fisiológica de pelos não deve ser evitada", afirma Fragata.

Por Heloísa Negrão
Fonte Folha S. Paulo