sábado, 3 de junho de 2017

GATO TAMBÉM SOFRE COM CRAVOS E ESPINHAS

A acne felina pode ser secundária a processos alérgicos e falta de higiene

Gatos também sofrem de alergia, que podem resultar em cravos e espinhas

Os tão temidos cravos e espinhas fazem mais vítimas do que se imagina. E os gatos são um exemplo disso.  A acne felina, como é chamada a doença de pele causadora destes tipos de lesões, pode ser secundária a processos alérgicos, como alergia a comedouros de plástico, a falta de higiene ou também devido ao descontrole na produção sebácea na região do queixo, lábios, e base da cauda que entopem os folículos (local de onde saem os pelos) gerando os cravos, que são aqueles pontinhos pretos.
Com o tempo, esta obstrução incomoda o animal que coça ou esfrega a região afetada em objetos, piorando o problema. O cravo então inflama e depois infecciona. O ponto da lesão aumenta de tamanho, fica avermelhado, quente e dolorido com a presença de pus causando um incômodo ainda maior. Nesta fase temos a famosa espinha.
A coceira então piora e ao esfregar o local em objetos ou com a pata, na tentativa de aliviar o incomodo e a coceira, a infecção se espalha piorando muito o quadro. Alguns animais, mesmo com acne, não apresentam incômodo ou qualquer desconforto, e neste caso ela pode surgir e sumir sem que o dono perceba o problema. Ela atinge animais de qualquer idade, machos ou fêmeas, além de outras espécies.
O tratamento consiste na limpeza do local com sabonete antisséptico, medicação tópica e, em casos mais graves, anti-inflamatórios e antibióticos sistêmicos. Por isso a avaliação e o acompanhamento veterinário são imprescindíveis. Apesar de não ter causas definidas, é sabido que a acne também pode estar ligada ao estresse e a alterações no sistema imunológico do animal.
A melhor maneira de prevenir o problema é ficar atento as regiões frequentemente acometidas como o queixo, lábios e base da cauda, mantendo-as sempre limpas e secas. Evitar potes de plástico, dando preferência ao inox ou cerâmica. Lavar diariamente o comedouro com sabão neutro e não deixar resíduos de produto, enxaguando bem. Com atitudes simples é possível manter seu gato saudável e livre deste problema que tanto incomoda.

Por Fernanda Fragata
Fonte Exame.com