quarta-feira, 21 de junho de 2017

COMO NÃO PARECER MAL EDUCADO OU ÍNTIMO DEMAIS EM INGLÊS?

Dicas para não esbarrar em diferenças culturais e ser mal interpretado por um falante de inglês

Se a comunicação não é fácil nem em nossa própria língua... imagine em outro idioma! Saber regras gramaticais não é suficiente: você precisa imaginar como o outro vai ouvir o que você fala.
Você precisa estar atento ao grau de formalidade a ser usado, respeitando as diferenças culturais entre você e o seu interlocutor.
Ao usar uma linguagem muito direta com um estrangeiro, você corre o risco de parecer mal educado ou até íntimo demais. O ideal é suavizar o que falamos, usando algumas estruturas simples. Mas como?
Para começar, os modais (could, would, might etc) ajudam nisso.
Veja a diferença: Please send him the reports / Could you please send him the reports? A segunda frase não soa mais educada?
Agora compare estas duas formulações do mesmo pedido: Could you do it as soon as possible? / I would appreciate it if you could do it as soon as possible. Não acha que a segunda está menos autoritária? Sutil, mas importante.
Mudar o tempo verbal da frase também pode nos ajudar a suavizar o que dizemos em alguns casos. Veja só: She wants to hear from you / She is looking forward to hearing from you. A segunda opção demonstra que ela não está exigindo, apenas quer.
Mais um exemplo: What is your name? (quando ele já tinha dito uma vez) / What did you say your name was? Usando esta estrutura, você dá a entender, educadamente, que a falha foi sua de não gravar o nome da pessoa.
Would you like our advice on the matter? Usar o past progressive também faz com que algumas frases pareçam uma simples sugestão, caso você sinta que o interlocutor possa não gostar da pergunta. Veja: I was wondering whether you would like our advice on the matter. Percebeu a diferença?
Quando estiver falando sobre erros cometidos por alguém, também é sempre bom usar a voz passiva: It seems that you made a mistake here. / It seems that a mistake was made here. A segunda opção é a melhor, pois o foco não fica em quem cometeu o erro, mas no erro em si.
Uma dica final é usar em algumas situações perguntas na negativa. Isso também suaviza afirmações e recomendações. Compare:
We’ve met before. / Haven’t we met before?
They should talk to the CEO. /Shouldn’t they talk to the CEO?
This report needs correction. / Don’t you think this report needs correction?
Dominar esses truques sutis fará com que você seja ouvido sem melindres!

Por Rosangela Souza
Editado por Claudia Gasparini
Fonte Exame.com