sábado, 15 de abril de 2017

BOAS NOTÍCIAS SOBRE CHOCOLATE. APROVEITE!


Uma boa notícia para aqueles que desejam aproveitar as delícias da Páscoa: chocolate faz bem à saúde. Quando consumido com moderação e dentro de um plano alimentar equilibrado, o chocolate meio amargo, por ter grande concentração de cacau e maior quantidade de flavonoides, oferece benefícios à saúde.

Confira nove benefícios do chocolate amargo:

1 – Valor nutricional. 
O grão do cacau além de oferecer energia, fornece os minerais: magnésio, cálcio, ferro, cobre, zinco, potássio e as vitaminas: B1, B2, B3, C, proteínas, gorduras, cafeína e flavonoides.

2 – Alto poder antioxidante.
É uma excelente fonte dos flavonoides catequinas, epicatequinas e do antioxidante teobromina. Os flavonoides têm ação antioxidante, inativando radicais livres responsáveis pelo envelhecimento precoce. Um estudo publicado em 2006 por Ding E.L e colaboradores, na revista Nutrition & Metabolism, mostrou que o chocolate amargo tem maior ação antioxidante comparado com outros alimentos, como o chocolate ao leite, vinho e chá preto.

3 – Melhora a memória e função cognitiva cerebral.
É fonte de cafeína, elevando a disposição mental e melhorando a função cognitiva cerebral. Um estudo interessante publicado no ano passado, estabeleceu uma relação entre países que consomem mais chocolate com o maior número de vencedores do prêmio Nobel. Essa pesquisa foi divulgada em 2012 no periódico The New England Journal of Medicine. O autor do estudo,  Dr Franz Messerli encontrou uma relação significativa entre o consumo de chocolate per capita e o número de prêmios Nobel em cada dez milhões de pessoas em 23 países avaliados.  Vale ressaltar que a alimentação dos  ganhadores dos prêmios não foram avaliadas individualmente.

4 – Proteção cardiovascular.
Pesquisas mostram que o chocolate amargo pode ser um aliado na proteção da saúde do coração. Um estudo de 136 publicações, divulgado na revista Nutrition & Metabolism por Ding, E.L e colaboradores concluiu que os flavonoides presentes no cacau e no chocolate, oferecem proteção contra doenças cardiovasculares. Segundo os estudos, os efeitos benéficos no risco dessas doenças é por meio da diminuição da pressão sanguínea e a diminuição do LDL colesterol (ruim).  Na revista Archives Internal Medicine, em 2007, TAUBERT, D e colaboradores, publicaram uma  análise de cinco estudos, mostrando que o consumo de cacau reduziu a pressão sistólica e diastólica. Nesses estudos 173 indivíduos foram analisados. Uma pesquisa acompanhou durante 15 anos, 470 pacientes pré-hipertensos ou no estágio inicial da doença. A amostra que consumiu chocolate escuro (amargo) teve prevalência de hipertensão reduzida, o interessante é que não houve alteração do peso corporal, nem dos padrões de glicemia e lípides séricos nos indivíduos avaliados. O chocolate amargo pode também ajudar a reduzir o risco de AVC e ataque cardíaco em indivíduos com predisposição à doenças cardiovasculares, é o que os pesquisadores, ZOMER, E. e colaboradores  da Universidade de Melbourne concluíram e publicaram em 2012 na revista British Medical Journal.

5 – Ação anti-inflamatória.
Em 2005, RAMIRO, E. e colaboradores, pesquisaram na Universidade de Barcelona os efeitos do extrato de cacau, e concluíram que o alimento inibe a secreção de citocinas pró-inflamatórias, como o fator de necrose tumoral (TNF)-alfa, interleucina (IL)-1 e do RNAm da IL-6, evidenciando que os flavonoides presentes no cacau podem modular processos inflamatórios.

6 – Reduz glicemia (açúcar no sangue).
Na revista Nutrition, em 2007, um estudo mostrou a redução dos níveis sanguíneos de glicose em ratos que receberam a suplementação com licor de cacau por 3 semanas. A sensibilidade ao hormônio insulina também foi aumentada após 15 dias do consumo de chocolate amargo rico em flavonoides, é o que concluíram pesquisadores que publicaram o estudo na revista Journal of Nutrition, em 2008.

7 – Combate a ansiedade.
Um estudo publicado na revista Journal of Proteome Research em 2009 pelos pesquisadores MARTIN, F. P.J e colaboradores, mostrou que o consumo de 40 gr de chocolate com alto teor de cacau (75%) durante 14 dias foi capaz de reduzir a excreção do hormônio cortisol e catecolaminas em indivíduos ansiosos.

8 – Melhora o humor.
É o alimento que exerce maior impacto positivo no humor, isso porque estimula a liberação de endorfinas, responsáveis pela sensação de bem estar e prazer.

9 – Redução do IMC (índice de massa corporal).
Isso você não imaginava, mas é verdade. Parece paradoxal, já que o chocolate está associado ao aumento de peso. Entretanto, no ano passado, pesquisadores da Universidade da Califórnia estudaram 1081 homens e mulheres e concluíram na revista Archives of Internal Medicine que o consumo regular (duas vezes por semana) moderado de chocolate amargo não resulta em ganho de peso, pelo contrário na amostra dos indivíduos estudados apresentaram inclusive redução do IMC.  Os autores não souberam relatar ao certo o mecanismo que resultou nessa redução do IMC.  No entanto, considerando os benefícios mostrados pelos outros estudos apresentados, vale a pena considerar a opção do chocolate amargo para de vez em quando adoçar a boca após as refeições.

Orientações práticas:
- Salpique cacau em pó nas frutas e sobremesas.
- Enriqueça vitaminas de frutas, Shakes ou Smoothies com um pouco de cacau em pó, preferencialmente orgânico.
- Opte pelo cacau ou chocolate meio amargo, pois a quantidade de substâncias benéficas é muito superior ao chocolate ao leite.
- Consuma vagarosamente, saboreando cada pedaço, o que ajudará a não exagerar a quantidade.
- Congele quadradinhos de chocolate meio amargo e consuma aos poucos, o que ajudará a não consumir a barra inteira, e prolongará  o tempo de saborear.
- Para colher o benefício, a quantidade mínima/dia deverá ser 25 gr e a máxima de 40 gr – e o chocolate deverá ser amargo ou meio amargo. Melhor ainda a versão sem açúcar, principalmente para diabéticos ou pessoas que estão num programa de redução de peso.
- Opte por versões com castanhas, avelãs ou amêndoas, que elevam ainda mais o valor nutricional do alimento.
- Derreta o chocolate amargo e derrame em frutas picadas, como banana, morango, melão, abacaxi e manga. Funciona como incentivo ao consumo de frutas, para crianças e adultos que não têm por hábito o consumo de frutas.

Observação: o chocolate branco não tem benefícios, considerando que é a  presença do cacau que confere a qualidade ao alimento.

Por Eneida Ramos
Fonte Veja Online