quinta-feira, 4 de maio de 2017

AS REGRAS PARA TIRAR O MÁXIMO DE PROVEITO DO LINKEDIN

Quais os cuidados básicos que você deve tomar para tornar seu perfil no LinkedIn mais relevante para a sua carreira

Segundo pesquisa da Robert Half, os executivos brasileiros são os que mais apostam no fim do currículo convencional. De acordo com o levantamento, 34% destes profissionais acreditam que LinkedIn e Facebook têm tudo para ser a principal ponte entre candidato e recrutador.
Agora, como se preparar para esta tendência? EXAME.com consultou especialistas em recrutamento e marketing digital para listar quais os conceitos básicos para você aproveitar o máximo do LinkedIn.

Complete o perfil
Pode parecer óbvio, mas muita gente cede à tentação da preguiça e nunca vislumbra o ícone que mostra o perfil 100% completo no LinkedIn. Erro crasso, afirmam especialistas. “Quanto mais dados você colocar, mais chances do seu perfil ser mais visualizado”, afirma Camila Pinheiro, diretora da Pitanga Digital Branding.
Além de ser favorecido dentro do sistema de buscas da ferramenta, perfis completos tendem a saltar aos olhos dos recrutadores que, geralmente, encaram o LinkedIn como um meio para buscar informações mais profundas dos candidatos.

Seja minucioso
Se a ideia de “menos é mais” rege a elaboração dos currículos convencionais, no LinkedIn, a lógica é oposta. Para destacar seu perfil nos sistemas de busca, é essencial listar todas as experiências profissionais que você teve. E isso inclui empresas onde trabalhou, trabalhos voluntários e até cursos que, geralmente, ficam de fora do currículo que você envia às empresas.
Detalhar suas atribuições (com foco nas palavras-chaves) e conquistas em cada passagem profissional também é essencial. Além de alavancar suas chances no sistema de busca, eleva seus pontos com o recrutador.

Faça networking
Na busca interna do LinkedIn, geralmente, ficam favorecidas as páginas ou pessoas que têm alguma relação com o usuário que procura a informação. Isso significa que quanto maior o número de conexões, mais chances de aparecer nas buscas você terá.
Antes de sair adicionando todos os perfis que encontrar pela frente, é importante ter em mente que, no LinkedIn, ter uma nova conexão significa também mais trabalho de networking pela frente.
Em outros termos, de nada vale ter uma lista imensa de contatos se você não mantém qualquer relação além de um primeiro clique com cada um deles. Você perderá pontos caso um headhunter peça referências para um de seus contatos e ele não souber dar informações.

Participe de grupos
Os grupos do LinkedIn têm mais a oferecer do que o papel de simples ponte para novos contatos profissionais. Participar dos grupos certos pode render informações mais atualizadas sobre seu setor (o que é essencial para uma entrevista de emprego, por exemplo), além de visibilidade para os principais recrutadores do país. “Se você posta algo relevante, você acaba se destacando”, diz Camila.

Abuse dos aplicativos
Para dar mais visibilidade para seu trabalho, não relegue os aplicativos do LinkedIn ao ostracismo. Com eles é possível disponibilizar todas as apresentações de slides que você elabora, os posts de seu blog e até mostrar os livros que leu e está lendo.

Recomende e seja recomendado
“A recomendação no LinkedIn é aval de que o trabalho foi bem feito”, afirma Sérgio Sabino, diretor de marketing da Michael Page. Por isso, é sempre uma boa pedida exibir na sua página depoimentos que endossem seu perfil profissional. Pedir recomendações de uma maneira sutil e recomendar outras pessoas são duas estratégias eficazes. Cuidado, apenas, para não queimar seu filme neste processo. Não pega bem pedir por uma recomendação quando a pessoa sequer conhece bem seu trabalho.

Diga não aos feeds automáticos
Para economizar tempo, muita gente opta por ferramentas que sincronizam as informações postadas nas mais diferentes redes sociais. Camila não aconselha esta prática. “Postar a mesma coisa fica maçante. Mostra que você não teve cuidado”, diz. E não só isso. Lembre-se que cada ferramenta tem a sua vocação. “São coisas diferentes para trabalhar. É um erro misturar”, afirma a especialista.

Espalhe
Feito (tudo) isso, é hora de tornar o link do seu LinkedIn conhecido. Adicione o endereço ao seu cartão de visitas, à assinatura do seu e-mail, à sua descrição em outras redes sociais e por aí vai.

Por Talita Abrantes
Fonte Exame.com