terça-feira, 3 de janeiro de 2017

3 DICAS PARA MANTER-SE SAUDÁVEL EM VIAGENS A NEGÓCIOS



Reuniões e eventos de trabalho podem exigir que você viaje. Isso significa mudar a rotina de sono, passar horas dentro do avião, conhecer uma culinária diferente, entrar em contato com aglomerações de pessoas… Como blindar a saúde a essa mudança provisória de hábitos? A médica Sarah Cimperman, de Nova York (EUA), deu algumas dicas ao site Entrepeneur para que seja possível empreender e viajar, sem fazer negócios com vírus e bactérias.

1. Prepare o sistema imunológico antes de partir
Não espere embarcar para tomar as providências que garantirão seu bem-estar. No período anterior ao da viagem, procure ingerir alimentos ricos em betacaroteno, como cenoura, batata-doce e abóbora. De acordo com Cimperman, essa substância auxilia a proteção do organismo contra infecções bacterianas, virais e parasitárias. Outra boa opção é o selênio, presente em peixes como o bacalhau, o atum e o camarão. Ele aumenta o nível de glóbulos brancos no sangue e ajuda a combater a ação bacteriana. Também é interessante incluir no cardápio o zinco, que combate os vírus: basta se servir de nozes e de laticínios.

2. Tente manter sua rotina de sono
A causa mais comum de doenças quando se muda de ares é a mudança radical dos hábitos de dormir. Repousar por menos tempo ou mudar o horário do descanso pode alterar o ritmo cardíaco e a liberação dos hormônios que controlam o metabolismo, de acordo com a médica. Se o seu voo é durante a noite, leve tampões de ouvido, fones para ouvir músicas calmas e uma máscara de dormir.

3. Evite o excesso de cafeína
Entupir-se de café para manter-se acordado no aeroporto ou nas reuniões pode complicar o processo de adaptação aos novos hábitos. A imunidade, o sono e a disposição costumam ser afetados pelo exagero da substância. Uma alternativa sugerida por Cimperman é trocar o líquido preto por um chá verde, cuja taxa de cafeína é menor. Além disso, ele contribui para baixar o nível de colesterol ruim, aumentar a imunidade, estimular a digestão e evitar infecções virais.

Por Luiza Tenente
Fonte Papo de Empreendedor