segunda-feira, 17 de abril de 2017

ACERTANDO NO PENTEADO PARA NÃO COMPROMETER O VISUAL NO TRABALHO

Cuidados com os cabelos são tão importantes quanto as roupas para a imagem profissional

Na hora de se arrumar para o trabalho, a primeira pergunta que vem à cabeça da maioria das pessoas é: com que roupa eu vou? Mas, além das peças de vestuário e das unhas, principalmente no caso das mulheres, os cabelos merecem atenção especial, pois ajudam a compor o visual e a passar uma imagem apropriada no ambiente corporativo.
— Cabelo e maquiagem complementam a imagem definitivamente, a ponto de uma combinação de roupa perder completamente a força se a pessoa não usar um penteado coerente com a mensagem transmitida por ela — alerta Marcele Goes, consultora de imagem pessoal e corporativa e membro da Associação Internacional de Consultoria de Imagem (AICI).
Cabelo sujo, mal cuidado e despenteado pode passar a ideia, seja para colegas, chefia ou clientes, de que a pessoa é tão displicente no trabalho quanto o é com sua aparência. Cabelo oleoso, com a aparência de mal lavado ou com a raiz por pintar são apontados por Marcele como ''crimes inafiançáveis''. Mas os piores deles são com relação à higiene:
— Muitas vezes, não foi possível ir ao salão retocar a raiz, mas o cabelo deve estar limpo e arrumado mesmo assim.
E se não der para lavar, a melhor opção é prender os fios? De jeito nenhum, diz a consultora. Segundo ela, a falta de higiene é um dos erros mais comuns e muitas mulheres optam por usar o cabelo preso para camuflar a sujeira. O problema, diz ela, é que, mesmo o rabo de cavalo só fica bonito com o cabelo relativamente limpo.
— Não se pode esquecer que nas laterais da cabeça é possível perceber a oleosidade e o aspecto grudado que o cabelo sujo tem.
O mesmo acontece com pontas duplas, demasiadamente espetadas e mal cuidadas: fazer um rabo só vai colocá-las juntas para a parte de trás, não quer dizer que não serão vistas e não contribuirão de maneira negativa na imagem, diz Marcele.
Os penteados simples e que não exijam ser arrumados o tempo todo são os mais adequados para o ambiente de trabalho. Devem ser evitadas as franjas cobrindo os olhos e também aquelas que nos obrigam a ficar passando a mão com frequência para ajeitá-las. Cabelo meio preso e a trança comum ou a embutida para trás são permitidos. Para quem prefere cabelos curtos, o conselho é não optar por cortes muito estilizados — a não ser, é claro, que a atividade profissional seja condizente. Já o rabo de cavalo deve ser no meio da cabeça ou baixo, pois o rabo de cavalo alto é muito jovem e esportivo.
— Sempre que optar por prender o cabelo, é preciso atenção quanto ao acabamento do penteado: grampos e elásticos devem ficar escondidos, elásticos podem ser envolvidos por uma mecha de cabelo para finalização. Evitar acessórios coloridos, meigos, infantis etc, como tique-taques, prendedores e elásticos coloridos.
No caso de cabelos cacheados ou crespos, geralmente o que funciona melhor são os cortes com a frente inteiriça, que possa ser colocada atrás da orelha e não arme muito. Da altura da orelha para baixo, camadas ajudam a suavizar o volume. Produtos leave-in também são grandes aliados para minimizar o efeito frizz e os cachos fora do lugar. Segundo a consultora de imagem, é permitido chegar com o cabelo molhado, sim, mas de preferência que não esteja encharcado.
Os homens devem ter bastante cuidado com oleosidade nos cabelos e cuidado redobrado quando apresentarem, também, caspa no couro cabeludo. O mais indicado é procurar tratamento com o dermatologista para evitar maiores constrangimentos.
Quanto aos penteados e cortes, a consultora de imagem afirma que os homens não precisam optar por cabelos extremamente curtos. Porém, é sempre importante que a parte de baixo da cabeça (parte da nuca e próximo às orelhas) seja mais curta. Na parte de cima (frente e alto da cabeça), o comprimento do fio pode ter até por volta de 8 a 10 cm, no máximo.
— Tão importante quanto o penteado é o aspecto de asseio. Logo, mesmo para um corte mais comprido. é importante aparar as pontas a cada 30, 45 dias, para que o cabelo tenha a aparência de cortado e bem cuidado.
Cabelos maiores permitem diversos penteados, porém, no escritório, deve-se optar sempre pelos mais tradicionais. Topetes arrepiados, espetados e moicanos devem ficar para os momentos de lazer.

Por Ione Luques
Fonte O Globoa Online