sexta-feira, 31 de março de 2017

LOCAL DE ESTUDO ORGANIZADO PODE FACILITAR CONCENTRAÇÃO

Iluminação correta e técnicas adequadas ao perfil são essenciais durante a preparação

Estudar para concurso público pode ser mais produtivo dependendo do ambiente à sua volta. Especialistas defendem que a organização, aliada a outras práticas simples no dia a dia, impacta diretamente na concentração do candidato e auxilia na memorização dos conteúdos.
A boa iluminação, por exemplo, é fundamental para quem se prepara para uma seleção, pois facilita a leitura e a escrita e espanta o sono. “O ambiente deve ser confortável para estudar e não para dormir ou assistir televisão. Tem que saber diferenciar”, diz Paulo Estrella, diretor da Academia do Concurso.
Para valorizar o tempo de estudo, vale aderir a técnicas específicas ou mesclar várias atividades, como gravar aulas, assistir vídeos, reler matérias, fazer resumos e muitos exercícios. “O conceito é estudar de forma confortável, mas é preciso manter a eficiência”, alerta Estrella.
O ideal é que o candidato escolha técnicas de estudo que tenham a ver com o seu perfil. O especialista destaca que o método que serve para uma pessoa pode não servir para outra, pois os estudantes possuem habilidades diferentes. Desta forma, cada um precisa identificar suas característica antes de adotar determinadas estratégias.
“Para alguém mais visual, construir esquemas, mapas mentais, tabelas, criando uma imagem do conteúdo é explorar o ponto forte. Já uma pessoa mais auditiva explora muito melhor o tempo diário gasto no transporte para ouvir ou relembrar conteúdos. Há quem estude fichando e fazendo resumos”, diz.
Um dos métodos recomendados é expor esquemas pelas paredes do local de estudo. “Ajuda bastante a manter o cérebro trabalhando nesses conteúdos, mesmo quando o candidato desenvolve, simultaneamente, outra atividade”, afirma o especialista.
Administrar o tempo também é outro fator importante na preparação. Estrella recomenda a criação de uma planilha com os dias da semana divididos em horas. Nela devem constar todas as atividades rotineiras do candidato, como trabalho, aulas, atividade física, diversão, família, transporte etc. Após detalhar a rotina, é necessário fazer o exercício contrário: verificar o tempo livre para se dedicar aos estudos.

Estudo consciente

ORGANIZAÇÃO
Para Alexandre Maia, psicólogo especializado em concursos, um local de estudo organizado, silencioso e confortável pode auxiliar no processo de aprendizagem. Já a desordem prejudica a concentração.

RELAX - AMENTO INICIAL
Ao sentar para estudar, o candidato não deve começar imediatamente. O ideal é fazer uma respiração lenta e profunda de 2 ou 3 minutos para diminuir a frequência cerebral e colocar o estudante apto a assimilar os conteúdos e memorizá-los. Sem relaxar, o candidato desperdiça tempo por falta de concentração.

NADA DE INTERRUPÇÕES
Estudos revelam que, ao ser interrompido, o candidato pode gastar até 20 minutos para voltar ao mesmo estágio de concentração. É importante avisar que está estudando e pedir para não ser incomodado. É recomendável também desligar os telefones e fazer as necessidades fisiológicas antes de começar a estudar. Conforto é fundamental, por isso use cadeira e mesa confortáveis e cuide para que a temperatura do ambiente seja agradável.

INTERVALOS REGULARES
Fazer intervalos é outra dica. Em geral, o tempo razoável de estudo dura de uma hora a uma hora e meia, com intervalo de 10 a 15 minutos. No período de interrupção, o candidato deve se desligar do estudo e buscar uma distração. É necessário descansar o cérebro.

SOM AMBIENTE
Colocar uma música de fundo, clássica ou instrumental (sem letra e que você goste), é mais um fator que contribui para o bom andamento dos estudos. O estudante deve colocar o volume no mínimo e nem precisa ouvir perfeitamente. “O subconsciente capta, e a música ativa áreas cerebrais fundamentais para memorização e entendimento”, afirma Maia.

Fonte O Dia Online