segunda-feira, 31 de julho de 2017

O QUE FAZER ANTES, DURANTE E DEPOIS DA ENTREVISTA


O dia da entrevista chegou e você não aguenta mais tanta ansiedade. Será que está com o currículo na ponta da língua? Será que a roupa que escolheu tem a ver com a empresa? Será que o entrevistador vai gostar de você? Será, será, será?! Para não ficar se angustiando com tantas perguntas, aqui vão algumas dicas de Fabiana Nakazone, Gerente da Unidade de Negócios Especialistas do Grupo DMRH, para ajudá-lo antes, durante e depois da entrevista:

Antes
Saia de casa com bastante antecedência
Você calculou que vai levar 40 minutos para chegar ao local? Pois, então, saia de casa com 1h30 de antecedência. Nada pior para aumentar a ansiedade do que ficar preso no trânsito e se atrasar para a entrevista.
Faça a lição de casa – Em alguns casos, você vai para a entrevista sabendo qual é a empresa em questão ou, pelo menos, sabendo qual é o setor em que ela atua ou se ela é de pequeno, médio ou grande porte. Então, trate de se informar sobre a organização, seu setor de atuação e o tipo de profissional que ela contrata. Você pode fazer isso na internet, com quem trabalha lá ou com seus professores da faculdade, por exemplo.
Mas não só seu conhecimento sobre a corporação que vai contar pontos a seu favor, mas também o quanto você se conhece. Faça uma reflexão honesta sobre seus pontos fortes e aqueles em que pode se desenvolver em diferentes situações. É muito provável que você seja questionado sobre isso também.
Cuide do visual – Aqui, o mais indicado é “ler” o ambiente da empresa para a qual você está se candidatando. Aquela pesquisa prévia descrita acima pode ajudá-lo a descobrir o código visual da companhia em questão, a maneira como as pessoas que trabalham lá se vestem. Também é importante que a maneira como você se veste traduza a imagem que deseja passar para o entrevistador/empresa.

Durante
Respire fundo e vá em frente
Controle seu nervosismo (ter consciência da suas escolhas até o momento é importante para isso!). Pense que você não é o único interessado no seu sucesso: o entrevistador também! O trabalho dele é encontrar alguém para preencher a vaga. Então, está tudo a seu favor. Mostre o que você tem de melhor.
Pense nas experiências que você tem e lembre-se que a experiência de vida também é importante! – Pode ficar tranqüilo que o entrevistador não espera que você tenha grandes experiências no campo profissional. Afinal de contas, você é jovem! Então, vale usar suas experiências na vida e na universidade para responder ou exemplificar o que ele está querendo saber. Suas vivências e seus aprendizados é que são seu diferencial.
Mentir? Nunca, jamais! – Mentira não funciona e, no mercado, dá menos certo ainda. Então, nada de faltar com a verdade para tentar conseguir a vaga. Pode apostar que vão descobrir e, aí, sua situação vai ficar ruim – de fato.

Depois
Segure a ansiedade
Embora o entrevistador esteja acostumado a lidar com a angústia dos candidatos, não é uma boa ideia ficar mandando e-mails ou ligando de dois em dois dias para saber se ele já tem alguma posição (a não ser que isso tenha sido combinado entre vocês). O melhor a fazer é perguntar quando você vai ter uma resposta, assim que terminar a entrevista. Se o dia chegar e nada, espere mais dois dias para ligar ou mandar um e-mail.
Como agir diante de uma negativa - Um retorno positivo é para ser comemorado, claro! E dê para uma resposta negativa o tamanho que ela deve ter, ou seja, que você não demonstrou o perfil que aquela empresa procura para aquele momento. Certamente, você vai encontrar outras que são o “seu número”.

Por Márcia Rocha
Fonte ClickCarreira