segunda-feira, 10 de abril de 2017

8 DICAS DE ORGANIZAÇÃO PARA SUA VIDA


1 - Organizar é preciso
Viver em meio a uma bagunça generalizada não é apenas desagradável. O caos gerado pela desorganização atrapalha a visão de soluções para os problemas.
Além disso, a desorganização de uma simples pilha de papéis pode gerar consequências desastrosas. Documentos perdidos, contas esquecidas e recibos jogados fora são sinônimos de pequenas dores de cabeça que poderiam ser evitadas caso esses papéis fossem agrupados e guardados de maneira ordenada.
Veja oito dicas de organização que podem ajudar você e sua família a terem mais qualidade de vida.

2 - Escolha a ferramenta correta para sua organização
Não importa se você prefere usar um aparelho eletrônico ou a velha e boa agenda de papel. O truque é centralizar a organização geral de sua vida em apenas um lugar.
Existem várias ferramentas tecnológicas feitas especialmente para auxiliar a organização da rotina. Mas é preciso ter o cuidado de escolher a que mais se adapta a seus hábitos e estilo de vida. De nada adianta adquirir uma agenda eletrônica se você não tiver paciência para aprender suas funcionalidades.
Usando a ferramenta escolhida, anote seus compromissos e suas tarefas pendentes ou incompletas.

3 - Defina objetivos
É importante incluir seus sonhos na lista de afazeres. Assim, fazer um curso, viajar ou comprar seu apartamento deixam de ser apenas sonhos e se tornam projetos.
Definir objetivos é uma maneira de se organizar e se motivar ao mesmo tempo. Sempre que revisar seu planejamento, procure alinhar seus objetivos aos seus valores pessoais para nortear suas decisões.

4 - Anote as etapas de suas tarefas
Analise a lista com tudo o que você precisa realizar e separe as tarefas categorizando-as em pessoais, profissionais, familiares e sociais, por exemplo. Você pode adaptar as categorias com o intuito de melhorar a visualização do que precisa ser feito versus o tempo disponível.
Depois, anote as tarefas secundárias que compõem a realização de uma tarefa específica. Por exemplo, mudar as crianças de escola pode incluir telefonemas para pedir indicações, pesquisas na internet e visitas a algumas escolas. Cada etapa da tarefa vai demandar um tempo que dever ser calculado. No exemplo dado, enquanto os telefonemas podem durar apenas cinco minutos, as visitas podem demandar uma tarde inteira.
Ao anotar todas as fases a serem cumpridas para completar seu objetivo, é possível saber com mais exatidão o tempo necessário para cada atividade, o que diminui a sensação de que você não conseguiu realizar tudo que precisava.

5 - Não deixe para depois
Responder um e-mail, fazer uma ligação e colocar a roupa no lugar depois de experimentá-la são pequenas tarefas que costumamos adiar. O problema é que se deixamos essas tarefas para depois, elas podem se tornar mais difíceis e demandar mais tempo. Uma peça de roupa que fica espalhada, por exemplo, pode amassar e até sujar, gerando muito mais trabalho do que se ela tivesse sido guardada na hora.
Sendo assim, analise as tarefas que aparecerem ao longo do dia. Se notar que podem ser resolvidas imediatamente, não deixe para depois.

6 - Deixe espaço em sua agenda
É tentador preencher todas as linhas da agenda quando estamos tentando resolver o máximo de problemas no menor número de horas possível. Mas, é preciso deixar espaço para as eventuais tarefas que surgirem e puderem ser resolvidas imediatamente, e é preciso estar ciente de que contratempos podem acontecer. E seja realista: não assuma mais compromissos do que você é capaz de realizar.
Não deixe de incluir momentos de descanso e lazer em seu planejamento. Participar do happy hour com os amigos após o trabalho, ir ao cinema ou ao parque são atividades que nos ajudam a recarregar as energias, e devem fazer parte de nossas rotinas.

7 - Não desista nos primeiros dias
Cometer deslizes é absolutamente normal na criação de novos hábitos, portanto, não desista se algumas tarefas estiverem atrasadas ou se o seu processo de organização tornou-se um pouco confuso.
Assuma os erros como uma forma de aprendizado e invista em seus acertos. Normalmente, é preciso de 21 a 30 dias para criar um novo hábito em nossa rotina.
Você pode determinar metas despretensiosas, como separar a correspondência assim que recebê-la, e tentar manter esse hábito por um mês, observando como ele se incorpora à sua rotina.

8 - Aprenda a jogar fora
Se você tem o hábito de guardar objetos que provavelmente nunca mais serão usados, separe uma área em seu armário para armazená-los. Anualmente, analise tudo o que estiver guardado nessa área. O que você realmente não utilizou nesse período deve ser jogado fora.
Guarde recibos e documentos importantes dos anos mais recentes em pastas sanfonadas para distingui-los dos papéis mais antigos, que podem ser armazenados em caixas de arquivo morto. Doe roupas velhas, reforme os móveis antigos e conserte ou venda aparelhos estragados. Um ambiente limpo e ordenado facilita a manutenção de bons hábitos de organização.

9 - Revise constantemente sua organização
Pense em sua organização como um processo contínuo. Em nossa rotina usamos objetos que depois precisam ser guardados, limpos ou descartados. Também temos que decidir o que fazer com as novas tarefas que surgem a todo o momento. Isso significa que não é possível deixar a vida mais organizada sem se comprometer a manter o processo e rever o que precisa ser modificado.
Se a sua casa está aparentemente organizada, mas você continua perdendo suas chaves, talvez seja uma boa ideia adquirir um porta-chaves e fixá-lo próximo à sua porta. Se não há mais espaço para sapatos em seu armário, não compre novos modelos até ter se livrado dos sapatos que não usa mais ou compre uma nova sapateira.
O pior aspecto da bagunça é que quanto mais ela se instala, mais difícil é desfazê-la. Isso porque tendemos a adiar a organização geral enquanto adicionamos mais e mais itens ao caos, sob o pretexto de que haverá um dia especial no qual deixaremos tudo em ordem de novo. Faça com que esse momento especial seja todos os dias e ganhe qualidade de vida!

Por Bebel Ferreira