sexta-feira, 10 de março de 2017

COMO ESTUDAR NA VÉSPERA


A primeira dica é: não faça isso
O ideal é estudar enquanto aprende. Deixar para estudar na véspera da prova é um desperdício de esforço de memorização, porque torna mais difícil absorver o conhecimento necessário, e praticamente garante que você não lembrará dos conceitos depois da prova, quando vier a precisar deles na prática, ou em outra matéria futura.
Mas se você fez isso mesmo assim, e a prova vai ser amanhã, você não estudou nada, e daqui a 2h você tem um compromisso inadiável, existe uma solução para tentar não ir mal.
É provável que seu resultado não vá ser sensacional, mas a essa altura o melhor é tentar ao menos garantir que ele também não seja péssimo!

Atenção:
A preparação emergencial não substitui os métodos de estudos tradicionais, mas se você precisar recorrer a ela, ela pode ser uma solução até mesmo no caso de você ter apenas 15 minutos para se preparar – mas é mais eficaz se você puder dispor integralmente de 2 horas.
É necessário ter acesso ao material de estudo, e ao menos uma visão geral do conteúdo que precisa ser dominado.

Como estudar para amanhã
A técnica rápida de preparação emergencial, proposta pelo Study Guides and Strategies, se baseia na construção da memorização a partir de uma visão geral do conteúdo (que você precisa ter previamente), respeitando os limites usuais de absorção da sua mente. São 10 passos, sendo que os de número 6, 7 e 8 são opcionais, apenas para o caso de haver tempo. Note que a ordem dos passo abaixo, embora repetitiva, é importante para o resultado. 

1. Folheie superficialmente o material de consulta e identifique os 5 conceitos ou tópicos principais que fazem parte do tema da sua prova. Pegue uma folha de papel para cada um destes conceitos, e anote o título deles no topo de cada folha, usando apenas palavras-chave.
2. Com suas próprias palavras, sem voltar a consultar ou conferir neste momento, escreva uma explicação, conceito ou definição para cada um dos 5 tópicos, logo abaixo do título das folhas. Escreva mesmo que vá errar – corrigir um erro escrito (nos passos seguintes) ajuda muito na memorização.
3. Volte ao material de consulta e confira todas as suas anotações do passo 2.
4. Edite ou refaça o texto que você escreveu no passo 2, agora considerando o que você acabou de ler no material de consulta, mas sem copiar diretamente.
5. Coloque as 5 páginas em ordem de importância, de acordo com a sua opinião, e numere-as de 1 a 5.
6. Repita os passos 1 a 4 para 2 tópicos adicionais, se você perceber que ainda há tempo.
7. Insira os 2 tópicos acima na ordem que você definiu no passo 5, e refaça a numeração.
8. Siga os passos acima para mais 1 ou 2 tópicos, se você tiver tempo.
9. Mesmo que ainda haja tempo, não ultrapasse um total de 9 conceitos.
10. Reveja suas anotações mais uma vez ainda na véspera (se possível resolvendo alguns exercícios), e outra vez pouco antes do teste.

Lembre-se: Este método não dá resultados tão bons como os estudos tradicionais, que procuram absorver em profundidade todo o conteúdo da prova. Mas em emergências, quando seu tempo para estudar é limitado, é melhor do que nada. E você tem que torcer para incluir na prova justamente os temas que você avaliou como mais relevantes.

Fonte Efetividade.net